sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

EI PROFESSOR!...O MENINO PRECISA APARECER MAIS...


Resultado de imagem para jogos da copinha sp futebol arte
Olá caros desportistas e leitores daqui do BPJB!

Numa recente leitura feita a uma matéria da revista Veja, sob indicação do colega treinador postada em uma de minhas redes sociais, e que o título dizia, "A aula de futebol de Xavi: ‘Hoje há mais Simeones que Guardiolas", no qual o craque espanhol, faz uma ligeira comparação nos estilos de jogar de ambos os  treinadores que se baseiam em talento e posse de bola dentro jogo de um, no caso o de  Guardiola e o outro, no caso de Simeone, um jogo ainda mais tático e com extrema responsabilidade de grande marcação, digamos assim.


Bem, mas este pensamento acima abordado não é exatamente o que Eu gostaria de opinar e criticar de modo construtivo aqui, não!... Gostaria em cima disso, conforme os estilos de jogo de cada treinador aí citado pelo grande craque contemporâneo, o Xavi, mas sim fazer uma comparação dentro de uma crítica aos treinadores que estão comandando os times de Juniores que estão disputando a Copa São Paulo de Futebol Jr. 2018.


Com todo respeito aos treinadores das equipes que disputam a principal "competição-vitrine" do país, assim como o craque Xavi, Eu, numa ligeira comparação, dizer que, nos jogos da Copinha que tive a oportunidade de ver diretamente no campo e outros sob TV, desculpem meus nobres colegas da atividade, mas vi muitos "Simeones" com propostas de jogo claramente burocrático, com tímida criatividade tática e absolutamente defensivo. 


Senhores treinadores desculpem minha franqueza e, também não quero aqui ser o dono da verdade, o sabe tudo, o anti-ético, jamais quero isso, mas repito, a crítica aqui é de modo construtivo, mesmo porque o objetivo deste blog é formar opiniões e desenvolver debates para o crescimento ideológico de nós profissionais treinadores de futebol.


Em alguns jogos que fui ver da Copinha, como no jogo Nacional AC de São Paulo, time tradicional por ser conhecido um grande celeiro de craques, jogou diante do São Paulo FC do Amapá e em seguida vi também, ABC FC de Natal do Rio Grande do Norte e Santo André, no caso aí dois grandes times celeiros de futuros craques ao futebol, assim, vi os jovens atletas muito robotizados num sistema, acho que os treinadores da base tem que competir com a proposta de dar ao garoto a liberdade de criar e claro na responsabilidade de composição e recomposição, pra ser mais claro, o treinadores tem que entender que trabalhar com jogadores nessa idade é importante jogar mais ofensivamente, até mesmo porque para os reais talentos aparecerem melhor aos treinadores de cima, não é mesmo?...


Os treinadores dessa categoria de acesso ao time cima, tem que saber que primeiro é formar bem e de maneira correta e, que é de suma importância lançar os diferenciados quando estiverem no ponto e no momento certo, para que não queime etapas e o indivíduo em questão. Também tem outro detalhe que corre com esse pensamento de formação, os títulos vem de forma natural decorrente ao processo formativo e de rendimento do atletas....Ah!...e estes detalhes os dirigentes precisam entender e dar mais aval e sequencia ao treinador de baixo e não ficar cobrando como é absurdamente cobrado os treinadores do time de cima.


Senhores treinadores de equipes juniores, por favor, vamos deixar os nossos jovens atletas desenvolverem mais a qualidade técnica individual como recurso para sua criatividade e capacidade de improvisação no campo...por favor treinadores! competição deste nível é ótimo para vocês se destacarem também com ousadia de jogar ofensivamente, de criatividade tática em suas estratégias enfim, façam um futebol com disciplina tática como o da "gringa" mas aliado a isso, com o nosso jeito e estilo brasileiro de jogar que em outrora encantou o mundo.


Até a próxima. - Jânio Bernardino.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

UTILIZEM SEMPRE NOS TREINOS OS PRINCIPAIS FUNDAMENTOS TÉCNICOS EM REPETIÇÃO!

Caros leitores daqui do Blog!

Em meio a essa grande discussão que vivemos referente ao futebol moderno e aos seus modelos de treinamentos técnicos e táticos conforme a atual tendência, bem, assim como é dita pela maioria dos "novos treinadores" ou por uma grande massa de "estudiosos acadêmicos e afins", gostaria de pôr nessa resenha um aspecto muito importante que contribui exclusivamente em grande parte na formação do atleta jogador de futebol e que para alguns profissionais que administram os tais trabalhos de campo, no caso o treinador, muitas vezes por conta de querer inovar mais ou "agradar gregos e troianos", para mostrar que são os "bambans da nova geração", enfim, estão em determinadas situações esquecendo de inserir em suas sessões de treinamentos, os famosos "trabalhos ou treinos de fundamentos técnicos ao indivíduo" com mais frequência dentro de um plano de treinamento ao seu plantel, mesmo porque, esse tipo de atividade tem um real desenvolvimento desde os primórdios até hoje em dia e com elevada importância sistêmica.

Cobrança de faltas de Marcelinho Carioca. Obs.: Para mim o maior especialista em bolas paradas que já vi executar esse fundamento de bola parada.

Treinamento de passe e recepção dos meninos de base.

Eu sou do tempo que depois daqueles trabalhos sistêmicos e integrados, onde o treinador reunia nós jogadores e nos apresentava toda uma proposta elaborada em seu plano de atividade do treino, dentro de um determinado horário e tempo e, assim que encerrava aquele determinado trabalho o treinador organizava tipos de treinos de fundamentos técnicos para aqueles jogadores que precisariam melhorar mais o passe de curta, média e de longa distância, a execução do drible para certos jogadores, principalmente os ofensivos, outros precisariam ter mais pontaria na finalização a gol, outros também necessitariam de melhorar mais o cabeceio na área para a execução defensiva e ofensiva para gols, aquele jogador mais intelectual na batida na bola, havia o treino nas cobranças de faltas entre outras habilidades importantes no qual o jogador necessita e com método de repetição.

Treino de cabeceio e recepção dos atletas do Riograndense F.C. da cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

Mané Garrincha, o mestre do drible no enfrentamento 1 x 3 (risos).

Não quero aqui criticar de modo negativo os modelos de treino dos nossos jovens treinadores do futebol moderno como muitos dizem, não é isso, mas acredito, que sempre é importante valorar conteúdos que mesmo sendo muito utilizado nos treinos de outrora elaborados por treinadores de outras gerações, mesmo porque, o que mudou nos treinos de hoje em dia para ser nomeado dessa forma como, modelo de treinamento moderno ou o futebol moderno, para mim o que mais reforça isso, são os materiais das grandes empresas fabricantes de materiais esportivos, que também ajudam na maneira de criação do treinamento de futebol pelo profissional responsável em propôr um tipo de treino, é claro também, que a parte física tem uma autoridade muito responsiva para o livre manejo na execução do treino, seja ele técnico e/ou funcional, enfim, é isso. Mas o "X" da questão aqui para mim, é importante essa maneira de executar os novos tipos de treinamentos, que na maioria das vezes, o aspecto de treinamento coletivo que para hoje é de total importância, já se sobrepõe ainda mais sobre o aspecto de treino no individual, sendo que o treinador e o jogador tem que entender que o treino de repetição para melhor evolução nas habilidades motoras e técnicas desse indivíduo jogador, há de ter um plano para que no período reservado de treino seja desenvolvido tarefas para melhorar essa questão.

Assim, o atleta necessitado de evolução técnica para atributos de gozar mais de recursos numa situação de jogo, só  tem a ganhar, o coletivo com o individual forte só tem a ganhar com isso e claro, o responsável por esse aspecto integrado e sistemico que é o treinador só tem a ganhar nessa gama de rendimento.

Mas é isso meus caros leitores...Feliz ano novo à todos e boa leitura. Até o próximo artigo!


Por Jânio Bernardino.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

A NOSSA GAROTADA SOB INFLUÊNCIA DO PODERIO EUROPEU DO FUTEBOL


Garotinhos brasileiros fardados do corpo a mente com camisas de time europeu.

É impressionante como hoje em dia, certa parte da nossa juventude brasileira, essa da famosa "Geração Playstation", a cada dia que passa se interessa ainda mais em apoiar ou exclusivamente torcer para os times poderosos da Europa.

É um manifesto pacífico, interessante de buscar estudar esse fenômeno e tentar entender isso, mas também preocupante e, um fenômeno influenciado pelas tendências e transformações que certos indivíduos fazem reger em nosso futebol.

Indo direto a pauta e de minha parte, antes de tudo, sem querer protestar o direito de liberdade de expressão e/ou de ir e vir de cada indivíduo, como aponta nossa constituinte, pois não é isso que quero abordar aqui, mas é com tamanha insatisfação por essa opção atual dos nossos jovens em querer torcer pelos times europeus e sim, deixando de lado o real interesse em apoiar mais os nossos times tradicionais conhecidos também por todo mundo e até mesmo conhecidos pelos times de lá do "Velho Continente" e claro, clubes estes os nossos do Brasil.

É triste ter que aceitar essa realidade e opção, onde os nossos tradicionais clubes brasileiros como exemplos, o Botafogo, Corinthians, Santos, Grêmio, Vasco, Cruzeiro, etc., para uma determinada parte dos nossos jovens, nossos clubes e futebol vem em segundo plano dando lugar preferencialmente aos grandes clubes que disputam uma Champions League da vida!

Dentro da minha experiência não só como treinador de futebol, mas expondo minha posição com base num assunto que onde em outrora, na função de treinador e educador em escolinhas de futebol para crianças e adolescentes, tive que passar por essa realidade em que os jovens preferem vestir uma camisa dos espanhóis, Barcelona e Real Madrid ou agora, da sensação PSG da França onde tem o craque brasileiro o "Menino de Ouro" Neymar Junior e, por conta dessa alta exposição massiva de marketing e investimentos de marca que esses poderosos clubes fazem, e também num interesse absurdo que a grande mídia de comunicação promove, entram na mente desses jovens causando um conflito interesseiro onde o melhor e o mais belo é a salvação por um lindo entretenimento do desporto. Pois é!...Algo de se pensar e aceitar sem choro...(risos).

Mas também, a influência aborrecida e de tamanha ignorância e burrice comportamental de muitos pais frustrados que antes de inscrever o seu filho(a) no curso de futebol do bairro brasileiro, de sua cidade brasileira, que os vivem, este pai/mãe primeiramente compra a camisa de um clube europeu que seja a sensação do momento para depois comprar o par de  chuteiras para o garoto(a) iniciar sua primeira aula no campo. É brincadeira ou quer mais?!...(risos).

Nesta imagem um clássico internacional: Escolinha do Boca Jrs. diante da Escola do PSG.

Outro protagonista que me deixa entristecido, são essas escolinhas de futebol franquias de clubes europeus ou até mesmo de países vizinhos. Que muitos ao invés de pensar trabalhar pelo melhor da formação, a idéia é única e exclusiva em ganhar dinheiro prometendo absurdos como um só pra refrescar a memória: Olha garoto, se seu pagar em dia a escolinha, você for bem nas aulas e nos jogos, a nossa escolinha levará você para conhecer o Messi da vida ok?!...Exemplos do tipo...(risos).

Bem, com esse tipo de comportamento frustrado dos pais, dessas escolinhas franquias que são mais esquemas do que escolas para formar cidadãos e atletas, bom, aí não tem como evitar o jovem querer olhar primeiro pelos "times dos endinheirados dos senhores burgueses de olhos azuis" não é mesmo?!...(risos).

Ainda bem, que a população brasileira é grande e este tipo de opção dessa juventude ainda esta dentro de um percentual menor, pois ainda nossos a maioria é claro dos jovens preferem por ora ter a opção de torcer por nossos clubes que também de certa forma e fazendo frente com os poderosos de lá, estão tentando e conseguindo trabalhar bem com a exploração de marca.

Eu valorizo esses clubes sempre porque sou brasileiro do Brasil. E tenho orgulho disso.

É isso aí. Até o próximo artigo meus caros leitores. Reflitam e opinem sobre o assunto. 


Por Jânio Bernardino.

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

DISTINTOS MUNDOS NO FUTEBOL: O DOS VERDADEIROS E O DOS PERSONAGENS OBSCUROS

Resultado de imagem para agentes do Futebol
Em nosso mundo como é sabido, existem as pessoas que agem e funcionam de boa e má fé!

No futebol existem os bons profissionais e até na maioria e decisivas vezes os maus profissionais, sejam eles os treinadores, dirigentes, críticos, jornalistas, esses tais agentes, etc.

Mas o que mais me aborrece são os personagens do segundo mundo acima citado, onde, o respeito e reconhecimento aos bons profissionais que fazem um importante trabalho de formação e crescimento profissional do indivíduo atleta de modo criterioso e pautado em etapas, desde seu início na bola até atingir a categoria maior, certos tipos chegam e por ganância exclusiva em dinheiro, vem e arrebentam todo um trabalho daqueles bons profissionais que acreditam numa melhor qualificação do indivíduo atleta jogador de futebol em prol de um futebol ainda mais qualificado coletivamente e com possibilidade de maior valoração de causa.

Mas o duro é ter que aguentar certos personagens engomadinhos, com seus finos ternos alinhados e belos e caros sapatos sociais, que nunca chutaram uma bola, que nunca deram um treino embaixo de chuva ou sol quente, que não sabem sequer o que seja um ambiente de vestiário e por força de uma boa conversa de promessa e com dinheiro já vem com toda moral e já arrebentam todo um trabalho sem ao menos querer saber se vai prejudicar as pessoas.

Mas é assim! É duro, mas a realidade no futebol é essa e dane se os verdadeiros do futebol.

Até o próximo artigo.

Acessem o link abaixo que aborda o tema, "Toda a Verdade - Negócios do Futebol" e reflitam sobre o assunto.




Fonte e link: TaV Docs - Toda a Verdade - Negócios do Futebol https://www.youtube.com/watch?v=9XnaH27IJyE


Por Jânio Bernardino.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

GESTÃO DE CORAJOSOS E O LONGEVO TREINADOR


Foto/globoesporte.com.br: Cláudio Tencati, o treinador que mais tempo trabalhou num time profissional no Brasil.

Se todos os dirigentes tivessem a coragem, que assim nos mostra, os dirigentes do Londrina EC em sua atual administração, em dar mais tempo e acreditar na sequência de trabalho ao técnico de futebol, poderíamos ter um formato do desporto com mais qualidade. Creio nisso.
Chega desse modo de gestão política, só beneficia os maus intencionados que ficam ricos as custas do clube.
Vamos melhorar através de governança corporativa e gestão empresarial decente.
Parabéns a direção do LEC que mesmo sendo um clube menos expressivo no cenário nacional em meio aos "Grandes", sua atual diretoria vem pensando e agindo como um Grande só pelo simples fato de saber selecionar e contratar o profissional treinador, de dar mais tempo e acreditar no trabalho do técnico, como foi com o treinador Cláudio Tencati. E que siga assim com o próximo treinador que assumir o Tubarão Londrinense.
Isso deveria ser seguido por todos, não acham senhores do futebol?!...
Assim o perfil de gestão do clube e o modelo de jogo do time só tem a se destacar e crescer e, a valorização do profissional da área terá mais importância.

  • Link do GloboEsporte.com : Mais longevo do país, Tencati encerra passagem pelo Londrina após seis anos

https://globoesporte.globo.com/pr/futebol/times/londrina/noticia/mais-longevo-do-pais-tencati-encerra-passagem-pelo-londrina-apos-seis-anos.ghtml?utm_source=Twitter&utm_medium=Social&utm_content=Esporte&utm_campaign=globoesportecom


Por Jânio Bernardino.

domingo, 29 de outubro de 2017

SELEÇÃO DE 82: Fonte de estudos e uma das principais referências a todos nós profissionais da bola

Foto: Seleção Brasileira da Copa do Mundo de 1982 na Espanha.


Não tive a chance de ver esse fenômeno jogar porque tinha dois anos de vida, mas uma coisa Eu sei...Depois que tornei treinador de futebol, a Seleção de 82, sem dúvidas nenhuma é uma das minhas principais referências de modelo formidável do que realmente é jogar futebol de verdade e também é uma grande fonte de estudos para meu crescimento sobre conceito tático e técnico no futebol.

Em minha opinião, para nós treinadores que nos importamos em desenvolver um trabalho pautado em equipe que visa jogar futebol bonito, com criatividade e com responsabilidade competitiva ofensivamente e defensivamente, esta é a seleção que jogou melhor futebol em todos os tempos e com certeza nos deixou um legado repleto de elementos riquíssimos em todos os gêneros técnicos e táticos ao futebol moderno e atual.

Indico a todos os profissionais de campo, que sigam estudando esse modelo genial montado e conduzido pelo Mestre Telê Santana e executado nas 4 linhas pelos gênios da bola que não ganharam a Copa do Mundo, mas que conquistou o mundo com aquele futebol extraordinário e inesquecível.


Por Jânio Bernardino.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

O FUTEBOL BONITO DE SE VER DO MESTRE



Hoje mais do que nunca entendo que aquele futebol plenamente vistoso e maravilhoso daqueles timaços dos anos 90 do SPFC e mais atrás aquela monstruosa Seleção Canarinho da Copa de 82 que jogavam um  futebol refinado e objetivo, sob comando do eterno Mestre Telê, creio que fazer futebol de verdade é nesse raciocínio.

Nós treinadores de hoje temos que buscar desenvolver um trabalho de futebol assim, bonito, ofensivo, com responsabilidade coletiva e com excelência competitiva. Vamos trabalhar de modo simples, direto, criativo, e claro, sempre respeitando as características de seus jogadores.


Por Jânio Bernardino.